Você sabe qual é o poder do acaso em nossas vidas?

O conceito “Andar do bêbado” é derivado do processo estatístico chamado passeio aleatório. O passeio aleatório é apenas uma sequencia de eventos aleatórios independentes, que quando expressos em um gráfico, formam uma imagem que se assemelha ao caminhar de um bêbado (pense em uma pessoa bêbada tentando andar por uma linha reta, esse é o formato)

O autor

Leonard Mlodinow é um físico americano, autor de diversos livros, incluindo “Brevíssima História do Tempo” em conjunto com o falecido Stephen Hawking. Algo muito interessante, é que Leonard esteve presente no ataque terrorista ao World trade center e foi um sobrevivente.  Além disso, seus pais foram ambos sobreviventes do holocausto, e se conheceram em Nova York depois da guerra. Seu pai, que esteve mais de um ano no campo de extermínio de Buchenwald, foi um líder da resistência judaica na sua cidade natal, Częstochowa, na Polônia. Quando criança, Mlodinow se interessou tanto em matemática quanto química, e quando na high school foi tutorado em química orgânica por um professor da Universidade de Illinois.

No livro “O Andar Do Bêbado” o autor traz a tese central do poder fundamental que o acaso tem em nossas vidas, e de como a nossa ignorância dessa aleatoriedade pode nos prejudicar.

Veja o Livro AQUI!

O livro inicia com a apresentação de conceitos básicos sobre acaso, padrões, aleatoriedade, sorte. Mesmo sendo uma obra de divulgação científica, centrada na matemática mas com conceitos de física, sociologia, podemos tirar muitas lições da história, isso pois o autor discorre toda a parte teórica através dos eventos históricos que geraram estes conceitos.

Estatística e probabilidade são amplamente utilizados em todos os capítulos, desde para relatar o que ocorre com a falta de conhecimento do assunto até a sua utilização em diversas áreas. Quem se interessa por esses assuntos, encontrará um prato cheio de informações nas páginas de o andar do bêbado.

A grande conclusão deste livro é a de que  nossa mente funciona de forma a assimilar dados para preencher lacunas e buscar padrões. Entretanto, muitas vezes os padrões são nada menos do que a aleatoriedade, gerando conclusões erradas.

Adquira o Livro “O andar do bêbado” AQUI!

Facebook Comments